segunda-feira, 30 de março de 2009

Monserrate


Aproveitei a manhã solarenga mas fria de Domingo, para ir fotografar à Monserrate. Cada vez que lá vou é como um regressar a casa, é uma sensação de posse que não consigo descrever, nem tão pouco explicar . Felizmente vou lá com alguma frequência!

Este ano, para acabar o 2º período em grande, em conjunto com as minhas colegas levámos para lá as nossas turmas, escusado será dizer que os meninos da cidade, prisioneiros dos apartamentos, se deliciaram com o espaço!


Hoje voltei lá com o meu marido e com tempo, com muuuito tempo!



(Esta foto do palácio não é de hoje, pois hoje havia muita gente a passear pelo relvado, e não quis fotografar.)

Impressionante, aquele espaço nunca perde a capacidade de me surpreender, cada vez que lá vou encontro algo novo, e desta vez foi num curto espaço de 2 dias! Há ali alguma energia que me atrai inexplicavelmente...

Encontrei várias abelhas mortas, intriga-me e preocupa-me.


A biblioteca já está totalmente restaurada e está linda, o trabalho de restauro é brutal! As 3 janelas têm este toldo que é um mimo!



O Metrosídero, uma árvore da Nova Zelândia, com as suas raízes aéreas que fazem lembrar vassouras.

Uma folha de eucalipto, a reluzir ao sol.


A flor gigante do que julgo ser uma ateira, já o ano passado floriu por esta altura, e é a única qu dá flor, das várias que lá existem.


Os rododendros estão no seu melhor!



E as cameleiras também!!




As glicínias igualmente!



Encontrei uma glicínia a trepar descaradamente por este rododendro.



O arco indiano a marcar o caminho perfumado, pelas glicínias e o jasmim.



Destas não sei o nome!


A capela, em ruínas...




Uma janela da sala da música, que também já se encontra restaurada.


A sala indiana, ou sala de jantar e a sala de bilhar já se encontram abertam, embora ainda em fase de restauro. São lindíssimas e após o merecido restauro devem ficar um regalo para a vista.



Os aloe vera..., que afinal são Agaves, e não aloes como eu pensava. Obrigada Miguel pelo esclarecimento.

7 comentários:

Miguel disse...

Percebo perfeitamente o que dizes sobre Monserrate. Aliás, ainda bem que alguns lugares de Sintra continuam a manter a magia de outrora. Sempre que posso lá vou eu a pé para a serra e acabo sempre por encontrar algo de novo :)

jardim das alamandas disse...

ola...
sou sua nova seguidora... (seguidora nº 10 rsrsrs)
bjos

Caillean disse...

Que coisa maravilhosa analuciana todas as flores e animais sao sagrados para mim.

Adorei!

Obrigada por passar la na "Casa"
Seja sempre bem vinda e sempre que puder darei uma passadinha aqui:)

Enquanto posto vejo as joaninhas que perfeiçao é a Mae Natureza.

Beijinhus encantados

)0(

Caillean disse...

Oi minha linda

Enquanto postava nao conseguira publicar o comentário e como cliquei mais de uma vez sairam 3 coments e nao consigo apagar rsrsrs

Por favor apague por mim ja que deu um tilt no meu pc deixando somente um :)

greenman disse...

Um sítio lindo.
Estou para lá voltar...
Um domingo destes!!!

Carlos disse...

Obrigado por seus comentários e parabéns por seu blog e fotos

miguel disse...

As tuas fotos inspiraram-me para lá ir.que tarde tão bem passada A última foto são agaves.
http://en.wikipedia.org/wiki/Agave

Blog Widget by LinkWithin