domingo, 23 de agosto de 2009

Escolher amêijoas

Ora bem, já há algum tempo que era para ter escrito isto, mas foi passando.
Sabem comprar bivalves (amêijoas, mexilhões, berbigões, conquilhas, canivetes, lambujinhas, entre outros) frescos?
Pois é, não é apenas comprar e pronto, pois nem sempre estão frescos e é o suficiente para incómodos digestivos ou para intoxicações ou alergias alimentares.
Devemos observar atentamente se estão abertos ou fechados, se estiverem fechados é porque estão vivos, se estiver algum aberto devemos tocar-lhe e esperar que se feche logo de seguida para provar que está vivo, caso não aconteça, é porque está morto, e portanto deve ser evitado. Claro que por vezes, num saco é normal estarem algumas mortas, mas não é normal estar uma quantidade significativa.

Vejam o que me aconteceu:
somos doidos por amêijoas, e passei num Continente quando vinha para casa e parei para ver se tinham, toquei nelas, estavam vivas, vi a data de embalamento era da vápera, e pedi 1 saco de amêijoas. Na altura estranhei a sra dar-me o saco que estava por baixo daquele que eu tinha verificado, mas achei que já era mania minha de implicar. Na caixa quando as paguei, o saco emanava um cheiro que não me agradou, um cheiro forte, desconfiei mais uma vez. Cheguei a casa e fui logo lavá-las, ai ai, verifiquei a data de embalamento e já tinha uns 3 dias (o que não significa nada, podiam ter 1 dia e se as condições da transportadora não foram as melhores elas morrem na mesma), portanto percebi logo porque é que me tinham dado um saco de amêijoas tirado doutro sítio. Assim que as pus na água, aquele cheiro invadiu a minha cozinha, não queria acreditar, separei 1 a 1 e metade do saco estavam mortas!!!

Lavei as mãos mil vezes e o cheiro estava colado às mãos, que perigo! Aconteceu comigo e eu sei escolher, mas e se fosse alguém que não sabe escolher? E que as fosse dar a comer a uma criança? PERIGOSÍSSIMO!!! É assim que se apanham sustos com a ingestão de marisco!!

Agarrei no talão vi o nº de telefone e contactei de imediato aquele Continente, tinha que as devolver, mas recusava-me a lá ir de propósito, uma vez que moro ao lado de outro, mas se me fizessem lá ir apresentaria queixa formalmente e no livro de reclamações por me terem vendido deliberadamente amêijoas não frescas.
Vá lá, deixaram devolver no Continente aqui ao pé.

Agora exijo sempre levar o saco em que verifiquei se estavam vivas!!

Não se deixem enganar!

2 comentários:

HSLO disse...

Hum...interessante.


Te desejo um ótimo final de semana.


abraços


Hugo

HAZEL disse...

A fulana que tas vendeu é que as devia comer.

Uma vez, aconteceu-nos o mesmo com camarão cozido, que comprámos no Continente.

Quando chegámos a casa, eu não gostei do cheiro, e nem sequer lhe toquei. O Consorte, como é guloso que se farta, ainda comeu uns quantos camarões até chegar à conclusão que não estavam bons.

Resultado.... a meio da noite, oiço uma voz cavernosa a chamar por mim, vinda da casa-de-banho. Era ele, que já se tinha "esborrifado" por todo o lado, vomitado e estava tão mal disposto que desmaiou sentado na sanita (ai se ele lesse isto! kkkk).

Bem, na manhã seguinte, lá foi ele, furibundo, com umas olheiras até ao chão, devolver o resto dos camarões.
Na minha opinião, isso merecia uma queixa no livro de reclamações, mas ele já estava tão mal-disposto, que só queria despachar-se.

Blog Widget by LinkWithin