segunda-feira, 23 de fevereiro de 2009

Ophrys

Não me orgulho muito de ter feito isto, de ter roubado à Natureza três exemplares de plantas que lhe começam a escassear, fi-lo por achar que mais ano menos ano o tijolo e o cimento chegarão àquele terreno, estão cada vez mais perto, e aí os meus 'fradinhos' perdem-se definitivamente. Trouxe estes três, envoltos aínda na terra onde estavam, e acomodei-os individualmente em vasos. Pretendo, ambiciosamente, mantê-los vivos pelo máximo de tempo possível. Quero muito ser bem sucedida, saber que não os trouxe em vão.




Penso que a amarela seja uma Ophrys lutea

Penso que a cor de rosa seja uma Ophrys tenthredinifera

11 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

És capaz de gostar deste: http://insectosaflorir.blogspot.com/ - é sobre orquídeas selvagens, talvez encontres dicas sobre como fazê-las sobreviver ns teus vasos

Insectos a florir disse...

De certeza que as 3 Ophrys, se tiverem sido colhidas com os tubérculos, estão muito bem entregues. Necessitam de muito pouco, a não ser um maravilhoso sol e alguma água. Nos próximos tempos, as suas flores secarão e talvez frutifiquem, se houver insectos por perto. Contudo, perderão a sua parte aérea. No próximo ano, será reconfortante descobrir as folhas a romper a terra, antecipando a floração que nem sempre ocorre, mas o ciclo não se quebra.
Provavelmente trata-se de uma Ophrys tenthredinifera subsp. guimaraesii, quanto à Ophrys lutea, surpreende-me a sua floração muito precoce, este ano. São da zona de Lisboa?

Insectos a florir disse...

Ficamos muito contentes por nos poder facultar fotografias de orquídeas silvestres. É necessário que nos refira a data e local do registo, assim como o nome do autor.
Agradecemos imenso a disponibilidade. Um dos objectivos primordiais do Insectos a florir é, através da Internet, poder contar com vários colaboradores, distribuídos pelo país, para realizar o registo fotográfico das Orquídeas Portuguesas. O nosso e-mail é insectosaflorir@gmail.com.
No último fim de semana estive bem perto de Lourel, na Terrugem. Registei Ophrys tenthredinifera subsp. guimaraesii e Barlia robertiana. Quanto à Ophrys lutea, vi várias na exposição da Gulbenkian sobre Darwin, tinham sido transplantadas, assim como algumas B. robertiana. Darwin foi um grande admirador e estudioso de orquídeas.
Neste momento, embora não tenha tido tempo de a procurar, já deve estar florida, por aí, uma orquídea rara da nossa flora. Trata-se da Gennaria diphylla, é verde amarelada. As suas imagens e características podem ser observadas no blogue. Existe na zona de Sintra, Cascais, Palmela, Setúbal, Arrábida, Santiago do Cacém, Aljezur, Vila do Bispo e Portimão. É uma planta de sombra, pode ser encontrada em pinhais e outras matas, junto a Colares, Praia das Maçãs, Azenhas do Mar, a 1 Km a Oeste do Centro de Janas, Malveira da Serra, Caiscais (Boca do Inferno, em frente ao farol).

Miguel disse...

Olá analuciana! Muito bem, em relação às magnólias, elas são de facto caras.A minha já tem pelo menos mais de 11 ou 12 anos, na altura sei que deve ter sido a árvore mais cara do jardim, só não sei precisar quanto. Quanto às brancas e as tais de cor baunilha que referiste, também nunca tinha visto, só esta semana que vim à Madeira é que vi que até são da mesma espécie que a minha. Vou andar mais atento nos meus passeios e se por acaso vir alguma assim com um preço razoavel eu aviso. De qualquer forma eu acho que elas não devem pegar por estaca, mas vou tentar fazer da minha e se conseguir ofereço. Fica prometido.
Há quem use uma técnica para conseguir bonsai a partir de árvores já adultas, que se baseia em "descascar" uma zona do tronco da árvore, e envolver essa zona em terra, que é posteriormente coberta com um saco de plástico preto (para impedir a passagem de luz, e facilitar a formação de raízes). Normalmente usa-se também um produto (hormonas enraízantes, não sei se é assim que se escreve) que facilita a formação das raízes e posterior obtenção de uma estaca.

Vou tentar saber mais ;)

Mar.garida disse...

Lindas! Nunca vi orquideas selvagens infelizmente, mas penso que para os meus lados, existam várias, na Serra de Aire e Candeeiros. Boa sorte com essas ;)

HAZEL disse...

Fizeste muito bem. E são lindas.

Sobre o teu comentário, não só gostei muito dele, como achei que passaste para palavras aquilo que eu também sinto de uma forma tão clara e precisa.

Por isso, só tenho a agradecer-te. Pelo comentário, por pensares assim, e por, mesmo não sendo compreendida, continuares a fazer aquilo que consideras correcto.
Eu vou fazendo o mesmo aqui do meu lado.

Beijinhos e bom fim-de-semana.

Maluxa disse...

Oi Analuciana :)
Sexta feira...finalmente o descanso..assim espero ;)

Nunca tinha visto esta flor nem nunca tinha ouvido o seu nome sequer!!!
É diferente...especial...
Linda!!

Beijinhux
MaluXa *

* Tem desafio,la no meu cantinho, para ti ;)

Lemniscata disse...

São lindas, espero que se dêem bem nos vasos e tenham vida longa :)!

Maluxa disse...

Ola :)
Como estão estas meninas??? Resistiram?
:)

analuciana disse...

Maluxa!!! Há tanto tempo!!!!
Ainda resistiram um bom tempo, depois acabaram por morrer, com muita pena minha.
beijinhos

Maluxa disse...

Oh que pena!!!

Pois é Lu, só depois reparei que há muito não comento teus posts...
Mas venho sempre visitar quando há novidade. Como hj que vim ver o que ias dizer sobre o acordo ortográfico. Que tb eu sou super contra!!!
Mas esta semana ouvi a Edite Estrela dizer que era a favor e fiquei super admirada!! enfim...
Beijinhux

Blog Widget by LinkWithin